Frente Parlamentar Mista em Defesa do Cerrado é lançada na Câmara dos Deputados

Forças do Congresso Nacional, Governo Federal, GDF, comunidade científica e sociedade civil organizada debateram políticas públicas em prol da defesa e redução do desmatamento do bioma Cerrado. O encontro foi durante o lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Cerrado, na manhã de hoje, 10, na Câmara dos Deputados.

Iniciativa do deputado federal Augusto Carvalho, a Frente foi recebida com entusiasmo e surge com um papel estratégico no sentido de cobrar do governo a preservação e garantia deste bioma nacional.

“Na Semana do Cerrado o parlamento brasileiro tinha que fazer alguma coisa, mobilizando forças para que este bioma não seja uma mera lembrança do passado”, declarou o deputado. “A devastação é muito agressiva e estes projetos megalomaníacos, como o MATOPIBA – acrônimo criado
com as iniciais dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia – que pretende ser um celeiro no mundo, nasce a um custo social e ambiental pesadíssimo”, argumentou, justificando a importância da Frente como instrumento de combate e fiscalização.”

Ana Cristina Barros, secretária de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente (MMA), registrou a necessidade da criação de um projeto de monitoramento com emissão de dados anuais. “Toda discussão de cerrado e clima depende de verificação. Como reduzi o desmatamento do Cerrado a uma meta de 40% se não há monitoramento?”, questionou. Ana relatou ainda a precariedade de políticas de incentivo para que os olhos do mundo se voltem para outros estados, como Goiás, quando as empresas forem destinar seus 20% de reserva legal: “não é só na Amazônia que precisamos ter mais carbono, mais água, mais vida”, disse ela. “Eu recebo esta Frente como um sonho futuro de ter, nesta Casa, a possibilidade de uma bancada do meio ambiente.”

Para André Lima, secretário de Meio Ambiente do DF, foi “impressionante” o número de parlamentares – 201 deputados e 3 senadores – que assinaram a iniciativa. “Vejo com muito bons olhos que o deputado aqui do DF, o Augusto Carvalho, esteja empreitando este movimento focado no cerrado e sem moeda de troca. Vejo a Amazônia sempre ganhando espaço na legislação ao passo que para o cerrado, uma ‘APAzinha’ já está bom. Esta é a política que estamos dispostos a mudar”, protestou, colocando-se à disposição da Frente.

O coordenador da SOS Mais Cerrado, Bruno Mello, fez uma apelo emocionado para que as gerações futuras não sofram as drásticas conseqüências em virtude da possível extinção do bioma. “O Cerrado será o principal responsável na superação da crise hídrica e climática que estamos vivenciando. Por este motivo, ele precisa ser um caso especial que não pode ser esquecido, e esta Frente Parlamentar, com âmbito nacional, é uma benção”, destacou. “Já temos aqui, hoje, neste lançamento, a participação de sete dos doze estados brasileiros que são contemplados com o riquíssimo bioma Cerrado.”    Frente Parlamentar Mista em Defesa do Cerrado é lançada na Câmara dos Deputados

“Não é só o ser humano que bebe água, é todo e qualquer ser-vivo. O Cerrado é o celeiro das águas e ele corre perigo. O pecuarista, o agricultor, os políticos e as pessoas precisam se conscientizar para que este patrimônio natural seja protegido. Esta é uma luta de 20 anos que precisa ganhar força”, bravejou.

Augusto Carvalho encerrou a cerimônia enfatizando que “a juventude do Mais Cerrado precisa ter voz para ecoar suas demandas, aflições e anseios e que a Frente Parlamentar Mista em defesa do Cerrado vem com a missão de garantir a efetiva preservação deste bioma.”